Guia: Visitar os Açores em 4 dias

Olá a todos!
Como devem saber visitámos recentemente os Açores onde passámos a nossa lua de mel.

Gostávamos de aproveitar a nossa viagem para vos ajudar a descobrir um dos sítios mais bonitos de Portugal, a Ilha de São Miguel.

Antes da partida
Como já devem ter ouvido dizer, nos Açores podem ter uma amostra das quatro estações do ano, todas no mesmo dia. Por isso, certifiquem-se que vão precavidos no que à roupa diz respeito.
Além disso, a Ilha de São Miguel é um sítio que merece ser bem explorado. Não se esqueçam de levar calçado bastante confortável para as inúmeras caminhadas que vos aguardam.
Recomendamos ainda, sempre que possível, alugarem um carro. Irá facilitar muito nas deslocações por toda a ilha e assim não têm que se inscrever em excursões para poderem visitar tudo o que esta tem para oferecer. De preferência, aluguem o carro com antecedência para poderem beneficiar de preços mais apelativos.

Dia 0
Dependendo da hora do voo, o primeiro dia pode dar para fazer muita coisa ou pode não dar para nada. Visto que aterrámos em Ponta Delgada ao final da tarde, iremos considerar este o dia 0 do nosso guia. Fizemos o check-in no hotel, fomos levantar o carro que tínhamos reservado previamente e aproveitamos para descansar e passear um pouco por ali.

Dia 1
1 – Lagoa do Canário
lagoa santiago
Para o primeiro dia, recomendamos que comecem por visitar um dos sítios mais bonitos e tranquilos da ilha, a Lagoa do Canário.
Antes de seguir para o próximo ponto neste roteiro, podem aproveitar para ver as igualmente belíssimas Lagoa de Santiago e Lagoa Rasa.

  • Dica: estacionar junto a esta lagoa, bem como em grande parte da ilha pode ser complicado. Ao chegar à Lagoa do Canário existe um portão onde se pode entrar com o carro e assim arranjar estacionamento facilmente. Assim poupa-se uma caminhada de cerca de 2Km.

2 – Miradouro Vista do Rei
Miradouro Vista do Rei
Este miradouro é, sem sombra de dúvida, o mais famoso da Ilha de São Miguel. Dele saem grande parte das fotos dos postais que todos vemos da Ilha.
Situa-se a cerca de 250m de altura e permite-nos ter uma vista de tirar o fôlego sobre a Lagoa das Sete Cidades, o maior reservatório de água doce de superfície dos Açores, que se caracteriza pela dupla coloração das suas águas, de um lado do canal de tom verde e do outro lado de tom azul, lagoas Verde e Azul respectivamente.

  • Dica: na parte de trás deste miradouro situa-se o hotel Monte Palace, abandonado há vários anos. Apesar das interdições, muitos turistas optam por saltar os seus muros para obterem uma vista ainda mais desafogada sobre a paisagem em redor.

3 – Sete Cidades
Nesta aldeia que dá nome à lagoa, podem aproveitar para almoçar num dos vários restaurantes à beira da lagoa, com enormes espaços verdes por onde se pode dar uma caminhada. Não deixem ainda de dar uma volta à lagoa de carro para apreciarem a paisagem de vários ângulos, até ao túnel criado no ano de 1937 para manter o nível de água e prevenir assim que a lagoa galgasse as suas margens.

4 – Miradouro Ponta da Ferraria e Mosteiros
Mosteiros 2
Neste miradouro situado no extremo Oeste da ilha, tem-se uma vista fantástica sobre o Oceano Atlântico, bem como para a piscina natural de água quente e para as Termas da Ferraria.
Na aldeia de Mosteiros, pode ainda ver-se o seu pequeno ilhéu.

Dependendo do tempo demorado nos outros sítios visitados durante o dia, poderão ainda rumar a Este, aproveitando para visitar a vila de Rabo de Peixe e a cidade de Ribeira Grande, seguindo para o próximo item deste itinerário. Caso o tempo não seja suficiente, poderão começar a partir daqui no dia seguinte.

5 – Caldeira Velha
Caldeira Velha
Um dos sítios mais tranquilos e bonitos da ilha, o parque da Caldeira Velha oferece duas piscinas de água naturalmente aquecida, a cerca de 35º de temperatura.
Aqui é possível observar várias fumarolas onde o vapor sai da terra.

  • Dica: cuidado com o calçado utilizado quando se aproximarem da zona das fumarolas. O chão encontra-se a elevadas temperaturas e pode facilmente derreter calçado menos resistente.
  • Dica: no local podem ainda encontrar o Centro de Interpretação Ambiental da Caldeira Velha, bem como balneários onde podem trocar de roupa ou tomar um duche.
  • Dica: se optarem por tomar banho numa das piscinas, utilizem um fato de banho mais antigo pois a água férrea tende a deixar marcas que dificilmente sairão da roupa.

6 – Miradouro da Lagoa do Fogo
Lagoa do Fogo
A partir deste miradouro, é possível ter uma vista deslumbrante sobre a Lagoa do Fogo, a mais alta deste ilha, a cerca de 575 metros de altura e a segunda maior, a seguir à Lagoa das Sete Cidades.

  • Dica: se daqui rumarem até Ponta Delgada pela Estrada Nacional 5-2A, irão ter uma vista deslumbrante sobre a cidade visto encontrarem-se num dos pontos mais altos da ilha.

Dia 2
1 – Miradouro do Pico do Ferro
Miradouro Do Pico do Ferro
Deste miradouro, irão conseguir observar a Lagoa das Furnas, bem como as Caldeiras das Furnas. É sem sombra de dúvida um dos nossos miradouros preferidos de toda a ilha, com uma paisagem verde de cortar a respiração.

2 – Lagoa e Caldeiras das Furnas
Lagoa das Furnas
Descendo à lagoa, é possível observar de perto as Caldeiras onde é preparado o típico cozido à portuguesa em fornos naturais debaixo de terra, onde o calor é gerado pela actividade vulcânica. Podem optar por experimentar o cozido, dirigindo-se à Vila das Furnas onde o prato estará disponível num dos vários restaurantes.
Furnas
Assim que chegarem a este local irão sentir o forte odor a enxofre, originário das fumarolas, mas a que rapidamente se irão habituar. Esta lagoa é ainda o “lar” de vários patos e gansos.

3 – Viagem de barco e observação de Cetáceos
Para esta actividade convém reservar uma manhã ou tarde inteira visto toda a viagem demorar cerca de 4 horas, dependendo do local e da facilidade com que se encontram os cetáceos (no nosso caso, no extremo Noroeste da ilha).
Existe uma enorme oferta para esta actividade, bastando dar uma volta pela marina de Ponta Delgada para encontrarem vários preços e horários para a viagem que, geralmente convém ser reservada com um dia de antecedência. As partidas costumar ser por volta das 9h da manhã ou às 14h da tarde.

  • Dica: não esquecer o protector solar. Visto ser uma viagem de barco sempre com o vento a bater, só quando chegarem a casa é que se vão aperceber de que apanharam um escaldão. Se optarem pela viagem na parte da tarde, levar um casaco para a viagem de regresso, quando poderá estar mais frio.

Dia 3
1 – Parque Terra Nostra
Parque Terra Nostra
Apesar do nome, este lindíssimo parque de 12 hectares nada tem a ver com o famoso queijo. Oferece uma flora sem igual, possuindo uma enorme variedade de árvores e plantas. Quando entrarem, irão receber um mapa do parque. Poderão optar por seguir este mapa ou visitar livremente, saltando de uns pontos para os outros, o que vos fará poupar alguns Km a pé.
De salientar, logo junto à entrada, a grande piscina de água termal férrea a uma temperatura de cerca de 38º.

  • Dica: se optarem por tomar banho na piscina, utilizem um fato de banho mais antigo pois a água férrea tende a deixar marcas que dificilmente sairão da roupa.

2 – Miradouro da Ponta da Madrugada e Miradouro da Ponta do Sossego
Miradouro Ponta da Madrugada
Estes miradouros, a poucos kilometros um do outro oferecem uma fantástica vista sobre o Oceano Atlântico, bem como sobre o espaço envolvente.
Em ambos os casos, existem todas as infraestruturas necessárias para realizar um almoço ou piquenique.

3 – Farol do Arnel
Primeiro farol a ser instalado nos Açores, o Farol do Arnel iniciou a sua actividade no ano de 1876.
Pelo que percebemos, já foi possível visitar o farol em tempos, sendo de momento interdito.

  • Dica: apesar de ser possível descer de carro até ao farol, o nosso conselho é de que façam a descida de cerca de 500 metros a pé. A estrada é muito íngreme e estreita, sendo muito raros os locais onde se poderão cruzar duas viaturas.

Dia 4
Neste último dia, visto que tínhamos de fazer check-out no hotel até ao meio dia e mais tarde apanhar o voo de regresso ao continente, optámos por ficar por Ponta Delgada e percorrer as ruas da cidade.
Não deixem de visitar as icónicas portas da cidade e dar um passeio pela marina.

1 – Forte de São Brás (Ponta Delgada)
Forte construído no século XVI para defender os Açores. Possui no seu interior o Museu Militar dos Açores que foi uma surpresa muito agradável. Neste, poderão ver décadas de história militar, através das centenas (arriscaria milhares) de objectos expostos.

2 – Cultivo de Ananases a Arruda
Nesta plantação de ananases é possível observar todas as etapas envolvidas no cultivo deste fruto. Não deixem de visitar.

3 – Fábrica de Chá Gorreana
Aqui, para além das enormes plantações de chá que envolvem a propriedade, é possível visitar a fábrica (que continua a laborar) e perceber todos os passos envolvidos no seu fabrico. É ainda possível provar alguns dos chás ali produzidos.
Esperemos que este guia vos seja útil numa próxima visita a esta fantástica ilha.
Fiquem ainda com o vídeo que fizemos, onde poderão apreciar algumas das lindíssimas paisagens descritas neste post.

Fotografias tiradas por: Joana Bento Photography

Até já!
Ele.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s