O exagero

curtis-macnewton-317636

“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.” – Sempre ouvi este ditado popular e é com ele que quero abrir este post.
Será que é mesmo assim? E se for, queremos mesmo que assim seja?

Além da extrema sensibilidade que nos últimos tempos se tem notado nas pessoas, a quem ninguém pode contrariar ou tentar mostrar uma perspectiva diferente (porque são uns flocos de neve – mais sobre isto num próximo post), tem-se aliado um exagero sobre tudo.
Tudo é imediato, agora, JÁ! E as quantidades? ASTRONÓMICAS!

O Natal (e eu a mim culpo também), começa em Novembro ou quase no final de Outubro. Bem… Talvez daqui a cinco anos podemos começar a montar as árvores em Agosto. Ou melhor ainda: Que tal nunca a desmontar? Eu percebo a euforia; Também adoro o ambiente que os enfeites de Natal trazem a uma casa, mas talvez, só talvez, esteja a ser um pouquinho demais…

Quem fala no Natal, fala em todo o resto. A Black Friday é no próximo dia 24 e eu ando há uma semana a ser bombardeada com promoções e descontos, por e-mail, por SMS e em todos os Websites que visito na publicidade que lhes está intrínseca. Penso que talvez amanhã comece a chegar por correio, visto que demora mais um pouco.

Vou deixar aqui uma previsão para o dia 26 de Dezembro: Em todo o lado vai aparecer publicidade e promoções de vestidos com lantejoulas e sapatos, jóias e maquilhagem para entrarmos “lindas e maravilhosas” no Ano Novo.

Claro está, não podemos perder um segundo. Porque depois vem o Dia de São Valentim e em Janeiro a prenda para a cara-metade já tem de estar comprada. Depois o Carnaval? E para não falar de que as férias de Agosto já deviam estar decididas…

Ora, eu penso… logo existo. Certo? Mas existo todos os dias? Com tanta pressa, parece que não. Porque o EU de hoje está a pensar na próxima data comemorativa, para o EU desse dia existir um bocadinho, colocar uma fotografia no Facebook e correr para preparar o próximo evento.

Não vou conseguir mudar o mundo, mas consigo mudar um bocadinho dele, começando por mim. A viver o dia, a aproveitar e, pelo menos durante uma hora, não pensar se é dia do cão, do gato, do amendoim ou do chouriço.

EU existo HOJE. Amanhã logo se vê.

Ah que já me esquecia… Ainda me faltam comprar três prendas para oferecer no Natal!!! 😉

Até já!

Ela.

Anúncios

2 thoughts on “O exagero

  1. Deixo aqui mais uma previsão: Algures entre o Natal e o dia 2 do novo ano, vai haver pelo menos uma noticia a dizer que os Portugueses bateram mais uma vez o record em quantidade e em valor, de pagamentos/levantamentos efectuados por multibanco.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s